Santuário ecológico Mato da Bica clama por socorro.

1
147

As mudanças que o mundo tem sofrido e, principalmente, o ritmo com que elas têm ocorrido, leva-nos a repensar os valores de cidadania e o papel do cidadão como co-responsável no processo de preservação do meio ambiente.

Nossa equipe de reportagem percorreu o perímetro externo e interno Santuário da Mato da Bica em Formosa, para mostrar à  sociedade a real situação que se encontra nosso maior patrimônio e solicitar a Imediata recuperação, manutenção e vigilância deste patrimônio ecológico, fonte principal de nossas nascentes, que abastece a Lagoa Feia, Rio Preto e afluentes de outros rios e que se encontra em estado de completo abandono, frente ao descaso e a falta de políticas públicas voltadas ao meio ambiente. Sujeira, lixo, entulho, animais mortos, pneus, garrafas descartáveis é o que foi encontrado, em suas nascentes e perímetro externo; e para agravar mais o problema queimadas criminosas. O descaso começa atrás do Ginásio Tio Luis, perpassando pelas galerias pluviais que lançam na cabeceira do Parque todos seus dejetos, causando as erosões e voçorocas; seguindo pela trilha de rally com nome de Rua Rosenval Donizete Bernardes, mas que de rua não tem nada, onde por falta de manutenção e vigilância foram completamente destruídos o sistema de iluminação pública, calçamento e alambrado, sendo que dos fundos do Colégio Visão até a Avenida Lagoa Feia, é só mato e insegurança, comprovando a inércia do poder executivo que torna a situação mais caótica. Algumas das soluções para os problemas encontrados já foram discutidas, dissecadas e apresentadas pelo jornal Ponta a Ponta “impresso”, inclusive contando em termo de ajuste de conduta firmado com participação do Ministério Público, mas que nunca foi cumprido e nem fiscalizado! As propostas são: A retirada

de toneladas de lixo e entulho e das 20 (vinte) galerias de águas pluviais direcionadas para o interior do Parque Ecológico Mata da Bica; a pavimentação ecológica da Rua Rosenval Donizete Bernardes, situada entre o Colégio Visão e fundos do Parque; recolocação de tela protetora e postes de iluminação, construção de uma nova sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente; revitalização das nascentes e finalmente a vigilância patrimonial ambiental através da Guarda Municipal. Toda poluição ambiental presenciada p r e j u d i c a o f u n c i o n a m e n t o  do ecossistemas, chegando a matar várias espécies da fauna e flora. Nós cidadãos formosenses também somos prejudicados com este tipo de omissão do poder público, pois dependemos e muito dos recursos hídricos, do ar e de ambiente saudável para sobreviver com qualidade de vida e saúde. Esperamos que o auxiliar imediato do Prefeito nesta questão, adote as providências cabíveis!

1 COMENTÁRIO

  1. Realmente esta reserva que chama mata da bica sempre foi abondnada pelo publico entra prefeito sai prefeito e sempre a mesma coisa descaso total. O que poderia ser motivo de orgulho para o formosense é motivo de vergonha.. onde esta o prefeito que nao toma as devidas providencias. Kd os vereadores que nao fiscaliza. Atenção Bruno Araujo Genedir Ribas ta ai uma boa causa pra vocês abraçaren. Ao invés de ficar atacando a vereadora Roberta Brito faça algunha coisa para salvar a mata da bica….

DEIXE SEU COMENTÁRIO