População formosense reclama: Cidade nunca esteve tão suja !

0
152

As reclamações são muitas por todos os cantos da cidade, as redes sociais estão recheadas de reclamações sobre os lixos acumulados e buracos nas ruas, avenidas e calçadas.

O problema pelo que se sabe, é muito sério; além de estar uma cidade feia, esses lixos desencadeiam uma série de situações desfavoráveis à população, doenças como a dengue entre outras.

Ao que se sabe, parte desse lixo está nas ruas desde o ano passado; segundo informações, a gestão anterior trabalhava de tempos em tempos, pedia a população para que colocasse os lixos do quintal, restos de construções e etc. na rua e em seguida faziam  o recolhimento.

A situação não parece tão simples de se resolver, considerando que a maioria da população não tem o conhecimento sobre o que é direitos e deveres. É preciso que a gestão tenha uma equipe preparada para trabalhar essas questões de “CONSCIÊNCIA FISCAL”.

Que o cidadão pessoalmente, Associação de Bairros ou de Moradores tomem a dianteira do processo. A secretaria de obras mais conhecida por “Garagem” sair do período de letargia e morosidade e em regime de guerra formar uma equipe de limpeza para a cidade.

Em Formosa, não se sabe quais são os planejamentos da administração em relação a isso nem para solucionar os outros tantos outros problemas do município.

Percebe-se que o pouco de serviços prestados à população está sendo empregado de forma contrária, errada; “ A exemplo dessa operação tapa buracos” começam em uma rua e antes de termina-la, deslocam se para outro bairro, isso mesmo para outro bairro, seria interessante um trabalho de SENSIBILIZAÇÃO FISCAL. para que a população entendesse o que de fato é obrigação do município. É PRECISO LEMBRAR QUE CONSCIÊNCIA NÃO SE IMPÕE, SE ADQUIRE !

 

O que está faltando por parte da administração é uma fiscalização ativa, já que pelo visto não vai continuar a fazer como a gestão anterior optava .(que também não é a forma correta, mas costumeira, infelizmente).

Porém, acredita-se que o gestor terá que ter pulso firme e vontade de fazer; a cidade não pode continuar dessa forma, se afundando no seu próprio lixo em sua própria sujeira. E a empresa contratada a peso de ouro para tapar buracos continuar a jogar o dinheiro do contribuinte pelo esgoto como está sendo feito em Formosa.

A cidade nunca esteve tão suja, tão feia e com um visual tão péssimo. Sobram buracos e valetas; em determinadas ruas existem lombadas, depressões e irregularidades deixadas pelo tapa-buracos que chegam a causar enjôos no motorista ou passageiros dentro de seu   carro.

Nas ruas asfaltadas, buracos em fila indiana. Lembram um queijo suíço. Calçadas detonadas, arrebentadas, ora pela iniciativa privada ora pelo poder público.

Canteiros que antes eram de flores verdes vicejam junto ao meio fio, outrora retilíneo hoje curvilíneo.  Lixo sempre presente, ora acumulado, ora espalhado. Alguns terrenos baldios se transformaram em áreas de preservação permanente.

Faça-se a limpeza de terrenos baldios, construam calçadas e lancem sem muitas perguntas, a dívida no IPTU do proprietário displicente e relapso. A lei (art.32 do Código de Posturas) faculta tal ação, portanto ação. A prefeitura chama para si a tarefa, ou então,  chama os proprietários para assumir suas responsabilidades.  O que não pode mais é deixar como está, para ver como é que fica.

Alguma coisa precisa ser feita imediatamente, de forma definitiva.

Por Waldemar Maciel

Jornalista