Decreto torna obrigatório alunos das escolas estaduais cantarem o Hino Nacional e o Hino do Estado

0
55

Decreto do Governador Ronaldo Caiado (DEM) foi publicado na edição desta terça-feira (29) no Diário Oficial do Estado de Goiás (DOEGO). 

 (Foto: Reprodução / Internet)

O Hino Nacional e o Hino do Estado de Goiás devem ser cantados pelos alunos do ensino fundamental nas escolas da rede estadual. É o que determina o decreto assinado na segunda-feira (28) pelo Governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM) e publicado na edição desta terça-feira (29) no Diário Oficial do Estado de Goiás (DOEGO).

Ouça os hinos e acompanhe a letra de cada um no final da matéria

De acordo com o decreto, isso deve ser feito pelo menos uma vez na semana. A determinação feita por Caiado entrará em vigor a partir de sua publicação. O governador pede para que todas as medidas sejam tomadas pelos diretores e coordenadores para o cumprimento da norma, mas de forma que não atrapalhe os conteúdos pedagógicos.

Leia abaixo na íntegra o decreto ou clique aqui para fazer download

(Foto: Reprodução / DOEGO)

Hino de Goiás
Letra: José Mendonça Teles
Melodia: Joaquim Jayme.


Santuário da Serra Dourada
Natureza dormindo no cio
Anhangüera, malícia e magia
Bota fogo nas águas do rio

Vermelho, de ouro assustado
Foge o índio na sua canoa
Anhanguera bateia o tempo
Levanta, arraial Vila Boa!

Estribilho
Terra Querida
Fruto da vida
Recanto da Paz
Cantemos aos céus
Regência de Deus
Louvor, louvor a Goiás!
(Repetem-se os três últimos versos)

A cortina se abre nos olhos
Outro tempo agora nos traz
É Goiânia, sonho e esperança
É Brasília pulsando em Goiás!

O cerrado, os campos e as matas
A indústria, gado, cereais
Nossos jovens tecendo o futuro
Poesia maior de Goiás!

Terra Querida
Fruto da vida
Recanto da Paz
Cantemos aos céus
Regência de Deus
Louvor, louvor a Goiás!

A colheita nas mãos operárias
Benze a terra, minérios e mais
O Araguaia dentro dos olhos
Eu me perco de amor por Goiás!

Terra Querida
Fruto da vida
Recanto da Paz
Cantemos aos céus
Regência de Deus
Louvor, louvor a Goiás!

Hino Nacional Brasileiro
Composição: Francisco Manuel da Silva / Joaquim Osório Duque Estrada


Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heroico o brado retumbante
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos
Brilhou no céu da pátria nesse instante

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte
Em teu seio, ó liberdade
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce
Se em teu formoso céu, risonho e límpido
A imagem do Cruzeiro resplandece

Gigante pela própria natureza
És belo, és forte, impávido colosso
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada
Brasil!

II

Deitado eternamente em berço esplêndido
Ao som do mar e à luz do céu profundo
Fulguras, ó Brasil, florão da América
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra, mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores
Nossos bosques têm mais vida
Nossa vida no teu seio mais amores

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado
E diga o verde-louro dessa flâmula
Paz no futuro e glória no passado

Mas, se ergues da justiça a clava forte
Verás que um filho teu não foge à luta
Nem teme, quem te adora, a própria morte

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada

Brasil