Zilma de Melo fala sobre Diabetes Mellitus do Tipo I e II

0
125
Foto da Internet

A Diabetes Mellitus é uma doença quase sempre silenciosa cuja principal característica é o aumento do metabolismo do açúcar, da gordura e das proteínas pelo sangue. Ela se manifesta quando o corpo não produz a quantidade essencial de insulina para que o açúcar do corpo se mantenha normal. Existem dois tipos de Diabetes Mellitus, que são: Tipo I: Apenas 10% dos diabéticos têm a diabete tipo I, esse tipo se manifesta principalmente em crianças e adolescentes. Nela, o pâncreas do indivíduo produz pouca insulina ou nenhuma, pois as células betas, que são as que produzem a insulina, são destruídas de uma forma irreversível o portador deste tipo de diabetes necessita receber injeções diárias de insulina. Tipo II: Também aparece em crianças e jovens, mas é mais comum depois dos 30 anos, em pessoas obesas e pessoas idosas. Neste tipo o pâncreas continua a produzir a insulina, mas neste caso é o organismo que se torna resistente aos seus efeitos. O tipo II é comum também para aqueles em que tem histórico da doença na família.

Foto da Internet

Os sintomas mais comum da doença são:

fome exagerada

  • visão esfumaçada;
  • sonolências, · náuseas;
  • pré-disposição á infecções; incontinência urinária.

A doença mal cuidada pode trazer muitas complicações, como por exemplo, a diminuição da circulação sanguínea que pode causar alterações no coração (ataque cardíaco), nos olhos (perda da visão), pernas (fraquezas), rins ( hemodiálise), pele (feridas, úlceras, amputações) e nervos (paralisia), dentre outros.O tratamento desta doença requer muitos cuidados tais como: controlar o açúcar no sangue principalmente com exames de dosagem da glicose. São bons aliados os exercícios físicos com acompanhamento medico e as dietas com orientação de nutricionista. Como regra básica, em geral os diabéticos não devem comer alimentos doces, massas, gorduras e ainda diminuir o uso do sal. O portador de diabetes tem uma maior pré-disposição ao aumento das taxas de colesterol e triglicerídeos, porém para abaixá-los é necessário controlar o açúcar. O controle da doença e feito com tratamentos específicos

Por Zilma de Melo

Jornalista e Bióloga